11 de set de 2015

MUSEU OSCAR NIEMEYER - CURITIBA

Na tarde do dia 11 de setembro de 2014 tive a oportunidade de certificar a autenticidade da obra intitulada "Fim de Tarde" (1989) para o Museu Oscar Niemeyer (MON) em Curitiba. Há algum tempo o museu tem sob sua guarda as obras que compunham o acervo do extinto banco Banestado. Em um destes lotes constava esta tela de Daniel Freire, datada de 1989 e pertencente a terceira fase da carreira do artista. Ainda é preciso certificar exatamente o contexto da aquisição desta obra pelo banco, mas acredita-se que esta obra foi exposta em um dos salões de arte promovidos na época.
Esta ação em conjunto com a equipe do acervo e museologia do MON garante as informações mais fidedignas sobre a obra e garante a divulgação e a preservação desta tela, dada a sua importância histórica e artística para o estado do Paraná.
Abaixo os registros desta tarde muito agradável e de reencontro com a tela "Fim de tarde". De antemão agradeço ao Taffarel Vieira e ao Humberto Imbrunisio, responsáveis pelo acervo do MON, pela recepção, o contato e a oportunidade de rever esta obra do qual o paradeiro é um importante registro para a Galeria Daniel Freire.

Se você possui alguma obra do artista Daniel Freire e tem interesse em divulgá-la, entre em contato conosco. Estamos à procura delas para efetivar o catálogo da carreira artística de Daniel Freire.

Um bom setembro primaveril,
Luiza Freire.

A obra "Fim de Tarde"(1989). Com Taffarel Vieira responsável pela seção de Acervo e Museologia do Museu Oscar Niemeyer.

OBRA: FIM DE TARDE
ANO: 1989
TAMANHO: 35X27cm
TÉCNICA: ÓLEO SOBRE TELA
ACERVO: MON /BANESTADO


8 de fev de 2015

Professor Daniel Freire.

Durante quase três décadas, Daniel Freire, ministrou aulas de pintura em tela na cidade de Curitiba. O que começou como uma substituição no atelier de outro pintor expressivo da cidade virou uma das formas pelas quais Daniel Freire ficou mais conhecido no circuito artístico local, como um grande mestre. Neste inicio de semestre apresento algumas fotos sobre o cotidiano dos dois espaços onde ele lecionou e das aulas de campo. 

Bom fevereiro!
Luiza Freire
(curadora do acervo)